Árbitra agredida durante partida de futebol faz exame de corpo de delito no Maranhão

maio 3, 2023 0 Por Redação

Érica Nascimento foi agredida no domingo (30), no final de uma partida na Copa do Trabalhador, competição realizada em Imperatriz.

Confusão se formou após árbitra de futebol ter sido agredida por goleiro em Imperatriz — Foto: Reprodução

Por g1 MA — São Luís

A árbitra de futebol Érica Nascimento, agredida durante uma partida de futebol em Imperatriz, a 629 km de São Luís, fez nessa terça-feira (2), o exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) situado na cidade.

Segundo o delegado responsável pela investigação, Erick Feitosa, a princípio o crime é de lesão corporal dolosa, e essa lesão corporal vai ser confirmada após o laudo ser liberado pelo Instituto de Criminalística (Icrim). .

A Polícia Civil já começou a ouvir os envolvidos na agressão. A árbitra também foi ouvida em depoimento, assim como o goleiro Vicente Rodrigues, além de testemunhas, que devem ser ouvidas nos próximos dias.

A árbitra de futebol, Ana Érica Nascimento, foi agredida no domingo (30), no final de uma partida na Copa do Trabalhador, competição realizada em Imperatriz. A agressão aconteceu nos minutos finais do jogo entre as equipes PCM Frios e Feirão dos Móveis. Ana Érica teria advertido o goleiro Vicente Rodrigues, da PCM e, foi xingada e empurrada por ele.

Árbitra de futebol, Ana Érica Nascimento — Foto: Vagner Grigório

De acordo com a árbitra, agressões desta natureza são inadmissíveis e o respeito deve prevalecer, independente da pessoa que exerce a função na arbitragem. “A gente por ser mulher parece que fica mais vulnerável a isso, mas tá ficando mesmo rotineiro. Esse final de semana não aconteceu só comigo. Aconteceu com outros colegas lá na Vila Conceição e aconteceu com um colega também, em João Lisboa, e são situações que a gente acha inadmissível porque eu acho que cabe respeito em todo lugar, com qualquer pessoa”.

A árbitra disse que espera justiça sobre o seu caso. “Eu quero só que ele pague pelo que ele fez e que ele pense duas vezes antes de fazer qualquer coisa de novo do tipo porque todo mundo merece respeito a partir de qualquer momento. Todo mundo merece respeito e o ser humano, principalmente, quando está exercendo o seu trabalho ele tem que ser respeitado. A gente tá ali exercendo a função de árbitro, de assistente é porque a gente tem competência pra isso”.

A árbitra Erica Nascimento tem 13 anos de carreira e ela faz parte do quadro de arbitragem da Federação de Futebol 7 do Maranhão e da Confederação Brasileira de Futebol 7 (CBF7).